França

Clasificado en Biologia

Escrito el en português con un tamaño de 6,49 KB

 

                     Etiópia.

A Etiópia (em amárico, Ityop'iya) é um país africano, limitado a norte pela Eritreia, a leste por Djibouti e pela Somália, a sul pelo Quénia e a oeste pelo Sudão, sua capital é Adis-Abeba. Possui um dos menores indices de desenvolvimento humano do mundo, consequência de graves problemas socias.

O nome histórico de "Etiópia" não corresponde ao país que resultou da expansão da Abissínia (a Etiópia que conhecemos). "Etiópia" é uma palavra grega que significa o país dos "caras queimadas". Nos tempos antigos, os europeus que falavam o grego chamavam a todos os países onde moravam negros de "Etiópia", sem distinguir reinos nem países. Portanto, Etiópia, segundo os gregos (em cujo idioma foi escrita a parte da Bíblia conhecida como Novo Testamento, e que menciona "Etiópia" várias vezes), poderia ser a Núbia do sul do Egito e Sudão, que também era um reino cristão naquela época, ou poderia ser o reino de Axum, que se concentrava nos arredores da Eritréia e ao norte da Etiópia mesmo, mas não há certeza histórica sobre isso.

Mesmo assim, as terras que constituem a moderna Etiópia como país têm uma das histórias mais antigas do mundo. Segundo descobertas recentes, a espécie Homo sapiens pode ter sido originada nesta região – Etiópia, junto com os países vizinhos de Eritréia, Sudão, Djibouti, Somália e Somalilândia hospedaram também o reino de Axum cujas origens remontam aos reinos de Sabá (ou Shebah) no Iêmen referidos na Bíblia que, aparentemente, por volta do ano 1000 a.C., abrangiam todo o Corno de África e parte da Penínsul Arábica. Fontes gregas referem que o reino de Axum era extremamente rico no século I e a cidade de Adulis (que fica no país vizinho de Eritréia) é frequentemente mencionada como um dos mais importantes portos de África. Registos oficiais, contudo, colocam a cidade de Axum como a capital onde se encontrava a corte da Rainha de Sabá. Esse reino tinha, no século II, direito a tributo de estados da Península Arábica e tinha inclusivamente conquistado o reino meroítico de Kush, no atual Sudão. Há indicações do carácter cosmopolita desse reino, com populações judaicas, núbias, cristãs e mesmo minorias budistas.

Em 1936, a Itália finalmente realizou seu "sonho" de colonizar o território etíope. Porém, o território etíope foi dominado pela Itália por um curto tempo (5 anos). Em 5 de março de 1941, o líder etíope Haile Selassie restaurou o território da atual Etiópia como um país, terminando com a ocupação italiana. Isto é, a Etiópia reconquistou a sua independência em 1941, durante a Segunda Guerra Mundial.

Haile Selassie permaneceu como imperador sob um regime absolutista até 1974, quando foi deposto por um golpe militar. Entre os motivos que ocasionaram o levante estão os escândalos envolvendo privilégios para sua corte e a fome que assolava o país.

                                         Natalidade Infantil.

Normalmente Na Etiópia a Natalidade infantil e bem baixa.por que a Etiópia e um dos paises mais pobre do mundo ! e a maioria da crianças conseguem sobreviver.  0,2 % de crianças conseguem sobreviver!!!

                                                        Mortalidade Infantil.

A deficiência de vitamina A se tornou uma das principais causas de mortalidade infantil  na Etiópia. 27 por cento crianças abaixo de 5 anos são a idade sofrem de sub-clínica vitamina A, deficiência. Isto reduz a resistência às infecções comuns e as causas da mortalidade infantil.

                                           Como e a  Etiópia e sua população.

Localizada no chamado Chifre da África, a maior parte do território etíope está acima dos 2.000 metros de altitude. Adis-Abeba, a 2.408 metros acima do nível do mar, é a mais elevada capital africana. Dalol, na depressão de Denakil, tem a mais alta temperatura média do planeta: 30.º C. O clima árido tropical, as secas periódicas e as opções políticas dos governantes transformaram o país – já debilitado economicamente- em um dos mais miseráveis do planeta. A economia se baseia na agricultura, à qual se dedicam 85% da população. A renda anual per capita é de 97 dólares e estima-se que 2/3 dos etíopes sejam analfabetos. Atualmente, mais de 55% da população está abaixo da linha da pobreza.

A Etiópia passa muita necessidade principalmente na alimentação.praticamente com a seca eles num tem possibilidade de plantar frutos.

Um dos fatores que prejudicaram a capacidade da Etiópia de alimentar sua população foi o rápido crescimento populacional. Além disso, várias áreas do país reduziram a produção agrícola por causa da falta de chuva no região.

                                                            Doenças.

Estudos realizados pela organização Mundial da Saúde (OMS) comprovam que a tuberculose tem alcançado dimensões alarmantes no continente Africano. Esses estudos foram realizados dias antes do dia mundial de luta contra a doença. A doença assim como em outros lugares está se espalhando rapidamente na África devido à associação com o vírus da AIDS .

A doença vem tendo um aumento anual de 4% no continente, onde é a principal causa de mortes em doentes com o vírus do HIV nos países africanos como: Nigéria, Etiópia, Quênia e África do Sul, principalmente as áreas mais pobres.