Falencia efeitos retroativos

Classificado em Biologia

Escrito em em português com um tamanho de 2,38 KB.

 

Efeitos metabólicos do álcoolà Elevação de lactato e de acidose metabólica. Como o lactato

inibe a secreção renal de ácido úrico, pode precipitar ataques de gota.

- O aumento do nível de NADH, Estimula a síntese de ácidos

graxos no fígado, enquanto a Oxidação via ciclo de Krebs está

bloqueada.- Acúmulo de Triglicerídios neutros no fígado e lipidemia.

- O aumento de NADH e a Diminuição de piruvato provocam

redução de gliconeogênese. Conseqüentemente, se o suprimento

de glicogênio hepático estiver Depletado pela falta de uma ingesta

alimentar adequada, o etanol Causará hipoglicemia.

- A ingestão crônica e acentuada De álcool aumenta não somente

a oxidação mas também o consumo De O2. Consequentemente, o

risco de hipóxia no fígado está Aumentado causando necrose das

células hepáticas nos Alcoólatras.

Álcool x medicamentos:estimula A secreção ácida, desnatura certos fármacos, retarda o

esvaziamento gástrico e facilita a dissolução de substâncias Lipossolúveis,

causando, ocasionalmente, a absorção de substâncias que, em Outras

circunstâncias, não seriam absorvidas.

- Na presença de etanol o metabolismo de muitas drogas como

benzodiazepínicos, barbitúricos, tetraciclinas, Antidepressivos,

hipoglicemiantes orais, etc. Estão com o seu metabolismo Diminuído,

podendo exacerbar seus efeitos.

- potencialização do efeito depressor do SNC do álcool por Ansiolíticos,

hipnóticos e sedativos. A depressão resultante desta Interação é bem

maior que a simples soma dos efeitos. Grave ameaça à vida. A Morte

pode advir por falência cardiovascular, depressão Respiratória ou grave

Entradas relacionadas: