Recuperação judicial

Classificado em Computação

Escrito em em português com um tamanho de 3,13 KB.

 
1. (2017: FGV: ALERJ: Procurador) Luiz é sócio da sociedade Papéis Fechados Ltda. Que se encontra altamente endividada. Por essa razão, a referida sociedade terá dificuldades pára negociar com os credores e os seus funcionários.Com relação à recuperação extrajudicial, considere os créditos a seguir:I - Quirografário;II - Com garantia real;III - Subordinado;IV - Trabalhista; V - Tributário.Os créditos que NÃO podem ser objeto da recuperação extrajudicial da Papéis Fechados Ltda. São somente: E) IV e V. 2. A empresa “Lojas Vende Barato”, por dificuldades de fluxo de caixa, formulou pedido de recuperação judicial apresentando plano que prevê a remissão de 50% de todas as suas dívidas. Estão sujeitos à recuperação judicial os créditos contra a recuperanda existentes na datac) do pedido, tanto os vencidos quanto os por vencer. 3. (2015 CESPE: TCU: Procurador do Ministério Público) Considerando que uma sociedade empresária tenha protocolado pedido de recuperação judicial que esteja pendente de apreciação, assinale a opção correta. E) Na situação considerada, o prazo pára apresentar o plano de recuperação judicial ainda não está em curso. 4. O processo de recuperação judicial pode ser dividido em quantas fases? Quais são e conceitue. Fase postulatóriaEssa é a ação que o governo vai tomar pára resolver os seus problemas.Fase deliberativaconsiste na análise que se será feita por um administrador judicial designado pelo juiz em toda a documentação que a empresa tem com o objetivo de decidir se o benefício deve ou não ser concedido.Fase de execuçãoé o momento em que a recuperação judicial será executada. Essa fase se inicia no momento em que é decidido conceder o benefício a empresa e só se encerra no momento em que o juiz decreta o encerramento do processo. Diferença RECUPERAÇÃO JUDICIAL E RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL. A diferença básica entre a recuperação judicial e a extrajudicial é que, na primeira, todo o processamento ocorre através de uma ação judicial proposta pela empresa, sem a Anúência ou participação prévia dos credores. Já na recuperação extrajudicial, a empresa e os credores, que podem ter os seus créditos incluídos, promovem uma negociação prévia que, posteriormente, é homologada pelo poder judiciário. o processo falimentar comum comporta três fases. A primeira é a fase preliminar ou declaratória; a segunda é a fase de sindicância e a terceira é a de liquidação.

Entradas relacionadas: