Ramos da filosofia

Classificado em Filosofia e Ética

Escrito em em português com um tamanho de 6,99 KB.

 
  • Mito: vem da palavra grega cujo significado é Mithos narrativa. Atende tanto uma função de motivos como o papel exemplar. Nos contos míticos envolvendo imaginação e crenças. A narração dos mitos é vital e tem por objetivo, primeiro, apaziguar ou aplacar a ação deuses sobre-humano. Os mitos, o mundo parece caótica natureza se comporta de forma aleatória de acordo com a vontade dos deuses.
  • Logos: explica as coisas por meio da razão crítica e deve. Logos é a razão que domina o universo, e torna possível a existência de ordem e regularidade na sucessão das coisas, mas também algo em nós e servir como um guia para nossa conduta e como uma ferramenta para o conhecimento.
  • Saiba mais vulgar nos mostra como são as coisas e seus efeitos. É um conhecimento superficial, não reflexivo do senso comum misturado com o preconceito. É útil para a vida cotidiana.
  • O conhecimento científico: procure a causa imediata das coisas é um conhecimento especializado e profundo. É um conhecimento racional, provas e experimentos. É útil para compreender e controlar a natureza.
  • Conheça a filosofia: descobrir as causas profundas de tudo. Parte não é conhecimento, mas universal. É um conhecimento racional, provas e experimentos. É útil saber as causas primeiro ou último da realidade.
    • É um reflexivo, porque é perto da realidade e da verdade através de nossas capacidades racionais.

    • É um conhecimento aberto que muitas de suas propostas são abertas e não definitivo.
    • É um conhecimento racional, porque procura respostas para se adaptar à compreensão humana.

    • É um conhecimento global, inclusivo e unificada. Isso ocorre porque a filosofia é a de explicar a totalidade de todos os seres a partir de seus princípios mais profundos e fundamentais.

    • É uma abordagem radical, porque sei que é mais essencial em questões tão difíceis como o significado da existência humana e da liberdade, o problema do bem e do mal, e assim por diante.

    • É um conhecimento prático é orientar a ação humana. Ela se manifesta na filosofia ética e filosofia política.

    • É do conhecimento porque é ordem sistemática os diferentes campos da realidade e da experiência humana.
    • É um conhecimento crítico e de análise, pois reflete a mentalidade de uma época. Então, mostra uma rejeição do dogmatismo, das verdades e crenças que a sociedade impõe.



  • Ramos da filosofia:
    • realidade metafísica e estudar as propriedades de tudo que é ou existe.
    • Lógica: lidar com os argumentos expressos lingüisticamente e estudar a sua estrutura, sua forma e sua correção para chegar à certeza de sua validade.
    • Epistemologia: olhar para as origens, validade e limites do conhecimento.
    • Antropologia olha para os seres humanos a partir da perspectiva da diversidade biológica, social, cultural ou humanístico.
    • Ética: O estudo examina os códigos morais e normas, sua lógica, validade e universalidade.
    • Estética análise da natureza da beleza e da criação artística.
    • Política: lida com os aspectos da comunidade humana, tais como a origem social, formas de, o poder do governo, etc.
  • Fixidez, sustenta que as espécies e gêneros são fixos, isto é, não foram e nem serão salvos. As conclusões foram que vieram Aristóteles:

    • espécies são eternos, imutáveis e inalterados de geração em geração.
    • Biologia está interessado apenas pela espécie, e não indivíduos
    • A forma dos órgãos está sempre ligada às funções.

    Criacionismo serão adicionadas mais tarde a este conceito fixista Aristóteles. Para esta teoria Deus criou as espécies, sendo divina seria perfeito e não teria necessidade de mudar ou melhorar alguma coisa.

    Antropocentrismo é uma outra teoria fundamental na concepção fixista. Esta é uma visão típica da filosofia após a Idade Média. Antropocentrismo considera o homem no centro da criação, sendo o mais importante. Além disso, o ser humano é o elemento do qual todos os outros são medidos. A influência do Gênesis, que conta como o mundo é criado por nós foi fundamental.

Entradas relacionadas: